terça-feira, 20 de novembro de 2012

Ora bola

Éramos seis naquela mesa de bar. Três casais, três damas, três senhores e apenas quatro testículos.

Não sei como chegamos àquele que se tornou o ponto alto da prosa, mas o fato é que dos senhores ali presentes eu era o único a possuir dois testículos. Os outros dois carregavam um cada um. Fiquei até feliz pelo encontro. Qual seria a possibilidade daquilo acontecer? Uma mesa com três homens dos quais dois tinham apenas um testículo?

Um dos rapazes leva a história numa boa e a revela sem maiores problemas, o que lhe rende muitos apelidos na firma, como “monobola” por exemplo. O outro não conta sua intimidade habitualmente e quando decidiu expor o vazio de seu saco escrotal encontrou um semelhante.

Imaginei que fosse de nascença quando fizeram aquela declaração, mas não. Um dos dois rapazes acordou um dia qualquer e lá estava uma bola de sinuca onde deveria ter uma de gude. Deve ser daí a expressão “acordar de ovo virado”.

Passado um dia foi em busca de médicos, dos quais os cinco primeiros disseram ser um câncer. O sexto apontou uma inflamação no testículo, fazendo o diagnóstico correto, diferentemente dos outros cornos (Corno é um dos piores xingamentos para um homem. Veja mais em “Ligações”).

Me impressionei tanto com a história do homem de um testículo só que não prestei muita atenção na história da bola do outro homem. Como não se faz omelete sem se quebrar alguns ovos foi necessária a remoção de uma das bolas em campo.

Mesmo com um jogador a menos eles são pessoas comuns: tem ereção normalmente e podem ter filhos. Um deles até encara longas maratonas sexuais, de acordo com sua senhora, o que demonstra que não faz falta alguma.

Apesar da normalidade, quando levantaram fiquei observando se andavam meio pensos para um dos lados, o que não se confirmou. Depois imaginei se eles têm algum tipo de benefício como lugares preferenciais para estacionar. Se houvesse como seria a placa indicativa?

Penso que deve ser meio diferente esteticamente. Por que no verão, por exemplo, aquela parte em questão já fica meio feia. Imagine na copa com apenas um peso.

Confesso que fiquei curioso. Mas nesse caso é melhor manter a curiosidade do que pedir para ver.

OBS: Hey, um de vocês dois, se estiverem lendo isso me contem uma coisa: depois de tirar o médico deixou vocês verem o lance?
Respondam anonimamente nos comentários.
Postar um comentário