terça-feira, 17 de agosto de 2010

A vida é dura, e eu também tenho que ser

Despertei sem muita disposição hoje. Esse frio preguiçoso só me dá vontade de ficar na cama. Jamais imaginei que desenvolvendo um trabalho que gosto ficar na cama sozinho iria me atrair tanto. Ela me seduz. E eu aqui, abraçado com as cobertas já não luto muito para me desvencilhar. Não quero sair daqui nem pra tomar café. Quero ficar só com os olhos pra fora do edredom e eventualmente externar a mão para trocar de canal.

O pior é que já está chegando às 7h (19h na verdade) e preciso levantar. Preciso tomar banho, preciso comer, preciso me arrumar, preciso separar meu uniforme (ainda bem que não é muito) e o pior de tudo: hoje preciso depilar a bunda.

É necessário estar disposto e animado, ou pelo menos fingir. Queria ligar pro patrão e simplesmente dizer “não tô a fim”.

Mas preciso ir. Vou levantar. As clientes me aguardam, especialmente por que hoje é sábado. E eu que pensava ser mole, mas pelo contrário tenho que dar duro, e muito. Vida de gogo boy não é fácil. Vou levantar. O dever me chana.
Postar um comentário